quarta-feira, 25 de junho de 2008

Que saudades de "Sessão da Tarde" com bolinho de chuva

O tempo passa, nossa vida muda e vamos percebendo que nossas fontes de prazer e satisfação mudam.

Hoje estou me arrastando a tarde toda, esperando que um processamento seja finalizado para eu poder consolidar algumas conclusões no trabalho. Uma boa parte da culpa por estar neste estado quase letárgico foi o meu almoço. O dia está frio e o convite para apreciar uma feijoada honesta no restaurante “Tempero das Gerais” acabou me levando a cometer o pequeno pecado da gula.

De pança cheia e ainda esperando o micro trabalhar, o tempo demora mais para passar e sobra tempo para alguns minutos de meditação quase filosófica. Nestes pensamentos desorganizados, juntei a minha letargia com a tarde fria de inverno e a lembrança de minha mãe.

Que saudades do tempo em que eu passava as tardes de inverno na frente da TV, assistindo “Sessão da Tarde” debaixo de uma coberta quentinha e mimado pelos bolinhos de chuva feitos pela minha mãe.

Existe cena mais aconchegante do que esta?

Para completar este quadro de saudades, lembro que hoje é aniversário da minha mãe. Mais um motivo para eu ligar, parabenizá-la e agradecer pelo carinho que ela sempre me dedicou e eu nunca vou saber se consegui honrar e retribuir.

Mãe, feliz aniversário!
Postar um comentário