quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Alegria, alegria! Último dia de propaganda eleitoral!

Hoje é dia de festa para meus olhos e meus ouvidos porque é o último dia de propaganda eleitoral gratuíta. Eu não aguentava mais escutar tanta aberração e tanta mentira.

Independente do município em que cada um vota, as promessas impossíveis e a cara de pau dos candidatos a prefeito não deve mudar muito. Candidados que nunca foram eleitos prometem sistemas de saúde municipais mais eficientes que o da rede particular, transporte coletivo moderno e confortável, sistema de ensino que vai colocar nossos alunos em Harvard e outras abobrinhas que ninguém mais aguenta.

Candidatos que já tiveram chance de governar o município elencam maravilhas de mandatos anteriores que ninguém lembra de ter vivido. Que trabalharam de forma ética e eficiente. Me intriga que a destes prefeitos tão bons não são refletidos na minha realidade atual. Se o mandato deles foi tão bom, eu não deveria estar vendo uma cidade melhor aparelhada de hospitais, creches, escolas e outros exemplos de impostos bem empregados?

Sinto que estes discursos são para otários.

No caso dos vereadores a coisa é ainda pior. Nem promessa vazia eu tenho escutado, só slogam bizarro. Lembro de um candidado pedindo votos para os torcedores de um time. Eu não sabia que o papel dos vereadores era levar um time de futebol a ser campeão.

Outro slogam que eu não entendi foi "Eu sou homem, mas não sou macho". O que isto tem a ver com ser vereador? Se ele se comprometesse a ajudar as pessoas que fizeram a mesma opção sexual que ele, tudo bem, mas nem isto ele promete.

Enfim, a cada eleição eu fico mais decepcionado com a política. Ainda mais sabendo que os vereadores da minha cidade custam uma fortuna e nos contemplam com mais de 85% de projetos "de pouca relevância", segundo o estudo do Movimento Voto Consciente. Isto significa que pagamos altos salários e grandes verbas de gabinetes com "projetos para nomes de ruas, datas comemorativas e outras iniciativas de pouca relevância social", segundo o estudo.

Postar um comentário