segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Chatonildos

Acredito que todos conheçam pelo menos um chato que sempre contava vantagens sobre seus ganhos na bolsa. O nosso ilustre personagem chega e começa a falar sobre assombrosos ganhos que está realizando.

Eu chegava a sentir saudades dos tempos em que assunto de chato que contava vantagem era que pegava muita mulher. Pelo menos a gente não tinha como conferir e acabava acreditando.

Agora chato que só ganhava na bolsa de valores, mas andava de ônibus e ainda pendurava pão com manteiga na padaria era dose para aguentar. Isto se o cara, na hora de rachar a conta, não dava o velho golpe de "esqueci a carteira".

Achei que a crise financeira mundial ia nos livrar deste tipo de chato, mas estou vendo que fui muito ingênuo. Estes caras se reinventam e agora vão ficar podres de rico com a crise. Eles falam que estão farejando as ótimas oportunidades das ações na baixa e vão ficar milhardários quando a economia se recuperar.

Eu me esforço para acreditar que se os grandes falcões de Wall Street estão se ferrando, tem brasileiro desconhecido que está fazendo e acontecendo. Quem sabe, daqui a alguns anos, eu não fale: "Tá vendo este cara na capa do Wall Street Journal? Paguei muito café para ele".

Enquanto isto não acontece, vamos aguentando estes caras e fingindo que acreditamos que eles esqueceram a carteira.

Postar um comentário