quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Meme Olímpico

Missão passada pela Bel, do blog Quiet Things That no One Ever Knows, que é listar os cinco momentos mais sem noção das olimpíadas.

Tarefa difícil, uma vez que não assisti muitos momentos bizarros no campo esportivo, mas acabamos sabendo de algumas derrapadas de um regime totalitário. Vamos lá:

- já foi citado, mas eu não consigo deixá-lo fora da minha lista. O pit stop da maratonista, abaixando o shorts na frente das cameras foi a coisa mais estranha que eu já vi em competições esportivas.

- a troca da menina cantora da abertura. A justificativa foi ainda mais sem noção: a menina que cantava não era "suficientemente bonita".

- as reclamações sobre a comida do alojamento, feitas pelo Mestre Dunga. Para quem está acostumado a hotéis 5 estrelas, deve ser duro viver em alojamentos.

- descobrir que muitos atletas brasileiros tiveram pouquíssimo apoio para participar das olimpíadas. Foi triste saber das histórias de atletas que tiveram que se desfazer de bens pessoais para correr atrás do sonho olímpico.

- A queda a favorita do mountain bike feminino, Marie-Helene Premont. Imagina ficar quatro anos se preparando, chegar como favorita e, na hora da prova, ser atrapalhada por uma adversária, cair e abandonar. É de chorar.

Mas vou ser sincero. Estas olimpíadas mudaram a imagem que eu tinha da China. Para quem acompanhou os protestos de estudantes na Praça da Paz Celestial, em 1989, e tinha apenas a imagem do estudante parando um tanque de guerra com o próprio corpo, percebi que ocorreram evoluções na China. Ainda longe de ser um exemplo de democracia, podemos ficar com a esperança de que as coisas continuem mudando para melhor.

tanque

Crédito da foto: O Globo

Postar um comentário