terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Xilocaína

Eu vi uma pessoa comentando que estava com dor de dente e me lembrei desta história que aconteceu nos tempos da faculdade.

Era um sábado e estávamos indo para balada. Um amigo começou a reclamar que estava com dor de dente e que ia desistir de sair com a turma. Como toda turma tem um figura que acredita que o álcool resolve tudo, um outro colega o aconselhou a tomar duas doses de pinga que a dor passava.

Depois de alguns minutos a dor continuava. Outro amigo mais científico lembrou da famosa xilocaína. Paramos numa farmácia e a vítima da dor de dente desceu do carro e voltou depois de alguns minutos. Entrou no carro, abriu a xilocaína líquida, passou nos dedos e esfregou na gengiva em volta do dente dolorido.

O mesmo amigo com perfil científico ficou intrigado com a xilocaína líquida, uma vez que ele estava acostumado a ver o seu dentista usar apenas xilocaína na forma de pomada, com sabor de laranja, e pediu para ler a bula do remédio comprado.

Forçou os olhos na escuridão do carro, leu a bula e perguntou ao amigo:

- Você falou para o balconista que era para dor de dentes?

- Não. Respondeu a vítima da dor de dentes.

- Então o balconista te sacaneou ou achou que você era gay.

- Porque?

- Aqui está escrito que esta xilocaína é para uso anal....

Pobre criatura. Além de suportar a dor, agora tinha que suportar a gozação.

Postar um comentário