segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Henri Cartier-Bresson: Fotógrafo no SESC Pinheiros

Algumas vezes a nossa forma de enxergar e apreciar o mundo sofre a influência de outras pessoas, mas não percebemos este poder sobre nós. Identificar estas influências sobre nossas vidas depende de algum esforço para ser realizada.

No meu caso, só depois de muito tempo que eu descobri que meu o gosto estético pelas fotografias em preto e branco são fortemente influenciadas pelo trabalho de Henri Cartier-Bresson. Foi apenas na adolescência que eu pude identificar o autor de tantas fotos que me hipnotizavam e me despertavam a vontade de fotografar.

Foi esta influência inconsciente que me levou a “herdar” a máquina fotográfica de meu pai e me fez migrar para fotografia digital, anos mais tarde.

Nunca consegui chegar nem perto do resultado estético do artista que me levou a gostar de fotografar, mas, em outubro, finalmente consegui visualizar o seu trabalho em outra dimensão.

Esta oportunidade apareceu na exposição Henri Cartier-Bresson: Fotógrafo, no SESC Pinheiros (São Paulo). Lá estão expostas as fotos do acervo da Agência Magnun em condições ótimas de iluminação. A experiência de ver as fotos originais nos permite ver detalhes e nuances de cinza que não possíveis nas reproduções em livros, revistas e Internet.

Vale a experiência, que além de ótima é gratuita.

Postar um comentário