domingo, 6 de fevereiro de 2011

Ignorância e preconceito

Estava na sala quando meu filho começa a gargalhar na frente do computador.

Perguntei o que estava acontecendo e ele me contou que estava jogando um game online entre desconhecidos.

Em dado momento, o organizador da sala virtual perguntou ao meu filho onde morava. Meu garoto, orientado a não fornecer informações pessoais a estranhos, através da Internet, respondeu que morava em Mato Grosso do Sul.

Foi quando a ameba, que sabe digitar, falou:

- Aff... Nordestino!

E expulsou meu filho do jogo.

Conclusão familar: geografia é uma matéria importante até para a formação de um idiota preconceituoso.
Postar um comentário