quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Viajando na maionese

Depois de um longo período sem postar, senti um leve desejo para retomar. O assunto eu não está definido porque a alma anda confusa.

Talvez seja uma daquelas crise de meia idade. Ando escutando músicas antigas, que me acompanharam na adolescência. Legião Urbana, The Smiths, Lou Reed e Tom Waits. Músicas tristes, para jovens perdidos no mundo, cheios de respostas e certezas, mas sem forças para mudar o mundo.

Lembro que acreditava em promessas, amizades duradouras e amores eternos. O tempo me mostrou que tudo isso existe, mas ficam escondidos em pequenos momentos da vida. São como flashes de luzes, nos iluminando e aquecendo por segundos. Aproveita-se o instante ou perde-se a oportunidade para sempre. É como ir ao estádio e ir ao banheiro bem na hora em que o craque do seu time faz um gol de bicicleta. Você escuta a gritaria, coloca o dito cujo apressadamente na cueca e sai correndo, mas é tarde. O máximo que consegue é assistir o replay em casa, mas a magia do momento não está mais lá.

A lição que sobra é aproveite os momentos que pode, não lamente os que perdeu e fique atento aos que estão por vir.

Postar um comentário